últimas notícias

Notícias

CT&I é pauta de encontro com candidatos ao Governo de Goiás

Publicado em : 13/09/2018

Autor : Ascom Adufg-Sindicato

Nesta quarta-feira (12) três candidatos ao Governo de Goiás participaram de um encontro na sede do Adufg-Sindicato para discutirem suas propostas de ação para a Ciência, Tecnologia e Inovação. A reunião contou professores, pesquisadores e demais entidades científicas que ouviram os planos de Daniel Vilela (Coligação Novas Ideias, Novo Goiás); Kátia Maria (Coligação Mudança de Verdade) e Raquel Teixeira (Goiás Avança Mais), o candidato Ronaldo Caiado foi convidado mas não respondeu o convite da organização do evento.

Organizado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – Regional Goiás (SBPC/GO), em conjunto com o Adufg-Sindicato, Associação de Pós-Graduandos da UFG e Sociedade Cultura, Cidade e Arte, o evento tem como objetivo discutir políticas públicas para a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) em Goiás.

Na ocasião, todos os candidatos receberam a Agenda Positiva para a Ciência, Tecnologia e Inovação em Goiás - defesa irrestrita da Fapeg. A presidente da SBPC Regional Goiás, Márcia Pelá, ressaltou que entregar o documento aos políticos significa um comprometimento de ambas as partes em defender a CT&I no Estado.

Cada candidato teve 15 minutos livres para apresentar seus planos de governo. Posteriormente, cada um respondeu quatro perguntas baseadas na Agenda Positiva e sorteadas durante o encontro. Por último, cinco minutos foram cedidos para considerações finais. A ordem de fala foi escolhida conforme a ordem alfabética dos nomes dos participantes.

Daniel Vilela

O primeiro a ser ouvido foi Daniel Vilela. O candidato iniciou sua fala apresentando um Projeto de Lei de sua autoria que tem o objetivo de alterar a natureza do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia (FNDCT) de contábil para financeira de modo que o mesmo fique de fora dos contingenciamentos de recursos da União.

“E esse projeto, nós tivemos uma vitória muito grande antes das eleições que foi a aprovação por parte do Plenário da Câmara, isso significa que ele não precisa mais tramitar pelas comissões temáticas. Ele já será deliberado imediatamente no Plenário da Câmara dos Deputados”, explicou Daniel concluindo que o projeto será prioridade em sua atuação como deputado.

Ao ser questionado sobre a participação popular na escolha da diretoria da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), Daniel defendeu a autonomia do órgão. O candidato afirmou que um de seus compromissos encontrar novas maneira de financiamento para a fundação, incluindo parcerias com outras instituições de ensino e pesquisa.

Outra bandeira levantada por Daniel foi a das energias renováveis e a migração da matriz energética do Estado. O candidato reforçou o compromisso com investimentos nas áreas de CT&l voltados para a questão ambiental.

“O mundo acadêmico do nosso Estado terá uma importância significativa e uma participação extraordinária no desenvolvimento de Goiás”, concluiu.

Kátia Maria

A segunda a ser ouvida foi Kátia Maria. A candidata ressaltou que sua chapa é formada por dois professores, de modo que a educação vai ser a prioridade da gestão. Um dos tópicos abordados com mais veemência foi o fortalecimento da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e a ampliação da quantidade de bolsas permanência para discentes.

“Primeiramente quero fortalecer a UEG, porque é a nossa instituição estadual e que terá de nós um tratamento de autonomia. Eu quero fazer com que a UEG seja um instrumento de indução do desenvolvimento de Goiás. Fazendo com que cada campus nos ajude a pensar as potencialidades de cada região e a partir disso fazer um plano de desenvolvimento local”, pontuou.

Kátia destacou a necessidade de colocar em prática o conteúdo das pesquisas desenvolvidas nas instituições federais de ensino. Segundo a candidata, o material relativo a CT&I elaborado nas universidades vai receber, em seu mandato, incentivo para que seja colocado em prática e transformado em políticas públicas.

A candidata também defendeu uma escolha democrática das diretorias da Fapeg e da UEG. Ela afirmou que sem autonomia e participação popular nessa tomada de decisões, o objetivo de desenvolver a pesquisa fica prejudicado.

“A pesquisa precisa ser sem interferência para que ela produza um resultado que seja verdadeiro. O resultado lógico da pesquisa depende da hipótese das pesquisas levantadas, então tem que ter condição de dar autonomia para o pesquisador”, argumentou.

Raquel Teixeira

A terceira a ser ouvida foi a vice candidata Raquel Teixeira. Ela ressaltou sua vida pública em cargos ligados à educação, cultura e desenvolvimento. Além disso, a vice candidata informou que a defesa irrestrita da Fapeg faz parte de seu plano de governo.

“No nosso plano de governo consta como iniciativa garantida fortalecer e apoiar a Fapeg em seu papel de fomentar a pesquisa científica, tecnológica e de inovação nas diferentes áreas do conhecimento e em áreas estratégicas para o desenvolvimento de Goiás”, disse Raquel.

Outro ponto apontado pela vice-governadora foi a taxa de 0,3% de vinculação destinada à Fapeg. Segundo Raquel, a meta de seu plano de governo é de que, até 2022, esse valor se amplie até chegar ao patamar de 1%, conforme proposta apresentada por diversas fundações de apoio à pesquisa.

Ao ser questionada sobre o ensino laico e científico nas escolas, conforme defendido pela Agenda da SBPC, Raquel se mostrou de acordo com o posicionamento. Este tópico está, como lembrou a candidata, no plano de governo e vai ser aplicado nas secretarias de educação.

“A própria existência da Fapeg promove uma descentralização e regionalização, já que tem financiado bolsas e equipamentos em várias instituições do interior”, acrescentou Raquel.

Remover Filtro

Jataí terá atendimento jurídico no dia 27/11

20/11/2018

CD do PROIFES define bandeiras de defesa da Universidade Pública e do Estado Democrático de Direito

19/11/2018

Rosary Esteves expõe fotografias em mostra de artes e artesanato

19/11/2018

Renomada fotógrafa goianense escolheu os melhores trabalhos realizados ao longo do ano para expor

 

Primeiro dia de reunião do CD do PROIFES tem análise de conjuntura com deputada federal Erika Kokay

19/11/2018

Fórum Goiano discute calendário de mobilizações

19/11/2018

Encontro aconteceu na sede do Adufg-Sindicato na manhã desta segunda-feira, dia 19 de novembro, e definiu duas datas para mobilização e ato político ainda neste mês

 

Adufg-Sindicato protesta UFG em razão de equívoco na fórmula de cálculo da gratificação natalina e do terço constitucional de férias

19/11/2018

I Encontro Jurídico do Adufg-Sindicato acontece dia 5/12 (quarta)

16/11/2018

O evento, que acontece das 9h30 às 21h30, tem o objetivo de proporcionar o debate da categoria docente

Análise da conjuntura nacional é pauta principal de conselho de representantes

16/11/2018

Docentes ativos e aposentados se reuniram no Adufg na quarta-feira (14/11)

 

Baile celebra os 40 anos do sindicato em grande estilo

14/11/2018

Ingressos já estão disponíveis e sujeitos à lotação do espaço de festa. Vendas se encerram no dia 30 de novembro

A garantia constitucional da liberdade de cátedra

14/11/2018
voltar para página anterior
Adufg - Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás