últimas notícias

Notícias

Educação é menosprezada por Bolsonaro, e parte do País já percebe isso

Publicado em : 09/07/2019

Autor : Ranier Bragon - Folha de São Paulo

Jair Bolsonaro diz não acreditar em pesquisas de opinião. Frequentemente, afirma recorrer diretamente ao povo para tomar decisões —povo esse, claro, que na sua cabeça se resume a adoradores na porta de sua casa, manifestantes convocados por seus grupos aliados e espectadores de partidas de futebol com preço médio de ingresso a R$ 500.

Seria bom, porém, que ele descesse do salto alto e prestasse atenção a um dos alarmantes dados divulgados pelo Datafolha nesta segunda (8): a preocupação do brasileiro com a educação atingiu o seu mais alto índice, com 15% de citações como o principal problema do país hoje.

O que o presidente pensa ou está fazendo para resolver isso aí?

Vejamos sua campanha. A principal bandeira era o Escola sem Partido—um dos itens do festival de besteiras que, felizmente, não andou no Congresso. Prometia-se ainda ênfase nos ensinos básico e técnico. Eleito, delegou a nomeação dos comandantes da pasta a Olavo de Carvalho, o já notório guru do bolsonarismo camisa de força, um claro sinal da importância que dá ao tema.

Na semana passada foi a vez de o presidente da República defender que lugar de criança é na... lavoura, na carvoaria. “Quando um moleque de nove, dez anos vai trabalhar em algum lugar, tá cheio de gente aí [pra falar em] ‘trabalho escravo, não sei o quê, trabalho infantil’. Agora, quando tá fumando um paralelepípedo de crack, ninguém fala nada”, disse Bolsonaro —tese que não merece nem mesmo discussão para que não ganhe ares de razoabilidade.

Bolsonaro e seu atual ministro da Educação, Abraham Weintraub (o  antecessor caiu em abril), avaliam que o ensino no país tem resultados muito ruins, em consonância com a preocupação popular detectada pelo Datafolha. A solução que apresentam até agora para esse quadro, porém, é o corte de verbas. Além de muita balbúrdia e devaneio.

Mesmo que por linhas tortas, o próprio presidente aponta o caminho. O povo irá decidir o que é certo e o que é errado. Já está decidindo.

 

Ranier Bragon - Repórter especial em Brasília, está na Folha desde 1998. Foi correspondente em Belo Horizonte e São Luís e editor-adjunto de Poder.

Remover Filtro

Professor aposentado de radiologia da UFG, Ronei Edmar Ribeiro

16/07/2019

Novo presidente da UNE se reúne com diretoria da ANDIFES e discute ações futuras

16/07/2019

Confira principais pontos do texto-base da Reforma da Previdência

16/07/2019 Agência Brasil

Professores que concluíram a pós-graduação poderão solicitar o pagamento das gratificações de incentivo à qualificação e a retribuição por titulação

15/07/2019

MEC quer minguar financiamento das federais

15/07/2019 Ana Beatriz Magno e Ana Paula Grabois - Adufrj

Filho de ex-presidente do Adufg-Sindicato é eleito presidente da UNE

15/07/2019

Iago Montalvão, filho do professor Romualdo Pessoa, é o terceiro goiano a assumir o comando da entidade estudantil

Adufg-Sindicato coloca a Sede Campestre à disposição dos docentes durante o período de recesso

15/07/2019

 

 

Câmara altera 3 pontos da Reforma e análise de destaques continua nesta sexta

12/07/2019 Jornal Estadão

Plenário ainda precisa votar oito destaques da PEC; cálculo para mulheres, tempo de contribuição para homens e regra para policiais foram alterados 

UFG divulga nota oficial sobre possível paralisação no segundo semestre

11/07/2019

Câmara rejeita modificar regras previstas para professores na Reforma da Previdência

11/07/2019

Destaque que reduzia idade mínima para a categoria recebeu 265 votos favoráveis, mas eram necessários 308. 

voltar para página anterior
Adufg - Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás