Notícias

Autor: Ascom Adufg-Sindicato

Publicado em 28/10/19 - Notícias

Professores da UFG apresentam pesquisa sobre diagnóstico de câncer por cera de ouvido na Câmara dos Deputados

Nelson Antoniosi e Melissa Avelino mostraram seu trabalho para a Comissão de Seguridade Social e Família

Professores da UFG apresentam pesquisa sobre diagnóstico de câncer por cera de ouvido na Câmara dos Deputados

Os professores Nelson Antoniosi, do Instituto de Química (IQ), e Melissa Avelino, da Faculdade de Medicina (FM) da UFG, foram à Brasília apresentar sua pesquisa sobre o diagnóstico de câncer por meio da cera de ouvido na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados a convite da deputada Silvia Cristina (PDT-RO).

“Esta pesquisa ganhou uma repercussão muito importante em mostrar os valores e a importância da nossa UFG”, disse a professora Melissa, “eu como docente da otorrino recebi ligações de vários colegas do Brasil  manifestando interesse e parabenizando o significado de uma pesquisa deste nível dentro de uma instituição nacional e pública, de importância internacional”.

“Nossa intenção é justamente neste contexto chamar a atenção para a importância de continuar a se investir em pesquisa no País. Temos mentes maravilhosas e devemos mostrar o nosso valor”, completou.

“Esta pesquisa repercutiu em todo o Brasil. É um grande reconhecimento. É um meio de divulgarmos para que a própria população tenha conhecimento disso. É de suma importância que nós parlamentares tomemos conhecimento das boas ações dos nossos pesquisadores, dos bons projetos e suas pesquisas que precisam ser divulgados”, disse o deputado federal por Goiás, doutor Zacharias Calil.

“É uma oportunidade ímpar de mostrar tudo de bom que a universidade pública brasileira tem feito pela sociedade”, disse o professor Nelson, “com os impostos que o cidadão paga. É uma chance única de mostrar algo revolucionário para a ciência e que deve permitir que a qualidade de vida da população venha a melhorar muito com o diagnóstico precoce de algumas doenças. É um dia muito especial para as universidades públicas, porque estamos apresentando os resultados para quem faz as políticas públicas, mostrando aquilo que ela pode proporcionar de melhor pro País”.