Notícias

Autor: Ascom Adufg-Sindicato

Publicado em 04/11/19 - Notícias

Faculdade de Educação dá início ao seu 24º simpósio discutindo o anti-intelectualismo

O presidente do Adufg-Sindicato, Flávio Alves da Silva, fez parte da mesa de abertura

Faculdade de Educação dá início ao seu 24º simpósio discutindo o anti-intelectualismo

Começou na manhã desta segunda-feira (4) o XXIV Simpósio de Estudos e Pesquisas da Educação promovido pela Faculdade de Educação (FE) da UFG, desta vez com o tema “Universidade, formação e anti-intelectualismo”. O evento, promovido desde 1991, é um dos mais tradicionais da FE e este ano trouxe como recorte central as campanhas de censura, desinformação e ataques promovidos nas mais altas esferas do Governo Federal contra a universidade, a ciência e a liberdade de pensamento. Antes das falas foi realizada uma breve apresentação musical com o grupo Os Menestréis, que integram o Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte da Secretaria de Estado da Educação.

A mesa de abertura foi formada pelo reitor da UFG, Edward Madureira, pela vice-reitora, Sandramara Matias Chaves, pela diretora da FE, Lueli Nogueira Duarte da Silva, a vice-diretora, Amone Inácia Alves, a pró-reitora de Graduação, Jaqueline Araújo Civardi, a representante da pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec), Liana Jayme Borges, o coordenador do Simpósio, Adão Peixoto, o presidente do Adufg-Sindicato, Flávio Alves da Silva e a presidente do Sintego, Bia de Lima.

A mesa foi cercada com um arame farpado, imagem também presente em toda o material de divulgação do evento, remetendo à repressão. “Quando nós definimos esta temática o objetivo era propiciar o debate sobre o que está acontecendo no nosso País hoje. Todo um processo de tentativa de desmonte da universidade, negação da ciência, da crítica e do pensamento. Este evento é um convite para debatermos estas questões”, disse Adão.

Em sua fala de abertura, a professora Lueli declarou que “este Simpósio é uma expressão das nossas discussões, do que pensamos e fazemos na faculdade e que refleti o momento atual. Além destas questões, esperamos sair daqui com encaminhamentos para que possamos resistir e enfrentar cada vez mais tantos desafios que nos têm sido postos. Colocamos esta escultura que durante toda a semana passada esteve no hall da faculdade e gerou muitos questionamentos. É uma expressão deste evento e reflete o que este grupo pensou e quer dizer a vocês”.

José Luís durante sua fala

Após as falas iniciais, foi iniciada a primeira conferência com o convidado especial José Luís Sanfelice, da Unicamp. Autor de vários livros, Sanfelice foi diretor da Faculdade de Educação da Unicamp e é atualmente professor colaborador da FE além de um dos maiores nomes da Educação no Brasil. “A conjuntura educacional do país está condicionada à conjuntura política e econômica. Do meu ponto de vista, não considero que seja algo que se iniciou agora [a repressão], é um processo que já vem há algum tempo e que está se acirrando. Pelos fatos cotidianos de repressão a professores, alunos, censura a livros, textos, temáticas, acho que é um dado real, isto realmente está acontecendo, não é algo imaginário”, afirma. Para ele, agora é necessário ação: “sempre dizemos que é necessário estar na resistência e talvez a nossa resistência ainda se mantém passiva e precisamos avançar, partir para uma resistência ativa, propositiva. Não basta mais resistir, precisamos propor para superar de fato esta postura anti-universidade, anti-ciência”.

O evento continua até quarta-feira.

Serviço

XXIV Simpósio de Estudos e Pesquisas da Faculdade de Educação

Data: De 04/11 até 06/11/2019

Local: Faculdade de Educação - Universidade Federal de Goiás

Link: http://eventos.ufg.br/SIEC/portalproec/sites/gerar_site.php?ID_SITE=14881